Backstreet Boys - Parte 1

Ahhhhh Backstreet Boys, minha vida não seria assim se eles não tivessem entrando nela, pois eu aprendi a ser fã - alias tem como aprender isso? - com eles. E lá se vão quase 20 anos. Faz tempo que programei para escrever sobre isso e agora resolvi fazer porque há poucos dias, me decepcionei bastante com um deles. Bora lá?

Eu não sei dizer quando me tornei fã dos BSB, mas lembro bem de ter comprado o cd deles em uma promoção por R$10, em uma época que esse valor poderia ser considerado alto. Comprei o Backstreet's Back e o Uma Outra Estação da Legião Urbana por esse valor no Carrefour. Comprei o cd do BSB sem saber direito quem eles eram e por achar uma música legal. A música era Everybody e eu não fazia a menor ideia da revolução que esse álbum faria na minha vida.


Ouvi esse cd algumas vezes e achei ele realmente muito bom, mas lá pelos idos de 97/ 98 ter internet era um luxo e ainda assim bem complexo, muitos devem lembrar ou pelo menos ouviram histórias sobre. Então eu não tinha a menor ideia de quem eram os 5 caras por trás daquele nome, a única visão que eu tinha dos BSB eram as imagens do encarte do cd e do clipe de Everybody que não diziam quase nada, porque as fotos do encarte são ruins e no clipe é difícil de ver eles. Alias eu acho as fotos desse encarte feias até hoje.

Foto: Reprodução encarte cd Backstreest's Back.
Foto: Reprodução encarte cd Backstreest's Back.
Mas depois de ter o cd, eu acabei gostando de quase todas aquelas músicas que eu ouvia, mesmo sem saber exatamente quem era a boy band, eis que um belo dia, cheguei do colégio e fiz o meu ritual de sempre: joguei a mochila no sofá e liguei a tv na Mtv. Estava passando o clipe de As Long As You Love Me, exatamente no trecho de transição do Brian pro Nick (essa da imagem abaixo) e eu literalmente cai sentada. Me apaixonei de imediato por aquele rosto, com aquele queixo quadrado e aquele par de olhos azuis.

Foto: reprodução do clipe de As Long As You Love Me/ You Tube.


Começava aí a minha saga de fã. Até então eu nunca tinha sido fã de ninguém. Nada tinha me despertado esse amor incondicional. NADA. Era uma época complexa pra ser fã, porque a internet era bem precária e as fontes de informações eram fã clubes, Mtv e revistas.

Sendo fã de BSB, eu conheci as minhas amigas de colégio: Pati, Dani, Paola, Sandra, Scheila, Aline e Vanessa. Cada uma com seu preferido e mesmo sendo amigas existia aquele desafeto interno. Eramos chamadas de Backstreet Girls e por muitas vezes motivo de piada, mas a gente não ligava. Essa união nos rendeu 1º lugar na gincana do colégio, porque sim levamos muito a sério e cumprimos todas as provas. O que nos fez carregar uma melancia imensa do mercado até o colégio! Fomos revesando o carregamento por algumas quadras, deu tudo certo, mas eu nunca soube que fim teve a tal melancia. Que por sinal foi a única, então poderíamos ter apenas comprado uma qualquer que os pontos da prova seriam nossos. E também fizemos uma união em prol da votação da escolha do novo uniforme do colégio da forma que NÓS queríamos. Obviamente deu certo e a nossa escolha saiu vencedora. Detalhe: o logo do colégio que seria estampado no uniforme, era uma das provas da gincana, nós pedimos para um de nossos colegas desenhar pra gente, então não era apenas escolher as peças do novo uniforme, era ter o logo que tinha ganho a prova estampado no novo uniforme. Saímos vencedoras em 1999 e cheias de orgulho de nossas conquistas no colégio, porque além disso fomos todas aprovadas e sem recuperação. Esse uniforme ainda é o mesmo utilizado no colégio nos dias atuais.

Foto: minha coleção/ arquivo pessoal
Perdi as contas de quanto dinheiro gastei nessa vida com eles. Naquela época gastei muito em revistas e posteres, tinha uma conta na banquinha e preferência na compra. Tudo que chega deles era reservado pra mim, se eu não quisesse ~ algo raro ~ ia pra venda. Eu pegava as coisas e ia pagando aos poucos. Gastei muito dinheiro assim, muito mesmo. A minha coleção é grande e eu não tenho coragem de me desfazer dela. Está tudo guardado dentro da minha antiga escrivaninha. Era o que eu podia fazer. Naqueles dias tudo era muito caro! R$5,00 era muito dinheiro. Eu podia comprar as coisas que saiam no Brasil, que eram os cds e as revistas. Quando resolveram lançar alguns do singles, lembro que já tinha alguns importados, que havia ganho da minha mãe de aniversário, então comprei somente os que não tinha dos que saíram no BR que foram 3 ~ se tem uma coisa que me arrependo hoje é de não ter comprado todos eles porque se tem uma coisa na qual os BSB são especialistas é em lançar dezenas de versões diferentes de singles e álbuns.

Sei que esse meu amor pelo BSB teve uma pausa grande entre 2001 e meados de 2008. Conheci novos amores e lembro que me afastei de forma quase completa nesses anos. Não sabia de quase nada, pouco procurava me informar também. Demorei a saber da saída do Kevin, não fazia ideia dos problemas do AJ e do Nick, demorei a saber que eles casaram e se estavam quase todos com filhos. Lá pelo segundo semestre de 2008, lembro que veio a confirmação de que eles voltariam ao Brasil em 2009 com a Unbreakable Tour e pensei "olha tem show em março, até lá posso me programar e ir, agora ainda está muito cedo". Resultado: lembrei do show exatamente no dia e não tive como ir. Mas aí eu já havia voltado para esse mundo, não tinha mais tanta proximidade com as amigas da época do colégio, mas o amor estava vivo. E nunca neguei esse amor por eles, mesmo que já estivesse convivendo em um meio musical com outro estilo e julgado por ser preconceituoso.

A próxima tour que veio ao BR, foi em 2011 e nessa eu fui!

Mas, isso é assunto pro próximo post porque esse aqui já ficou gigante 😊
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...