Fatos

Não foi o meu coração que acelerou...
Não foi o meu mundo que parou...
Não fui eu quem ficou sem ar...
Não foram meus braços que te receberam...

Tudo que desejei para mim, outro alguém recebeu.

Foto: We Heart It

Pensamentos

Pensamentos...
Ou seria melhor sentimentos?
Minha cabeça está uma grande confusão com relação a isso, mas de uma coisa eu tenho certeza: o que eu sinto é sincero, bonito e grandioso.

Não é assim um sentimento tão novo,
Ele já era conhecido, mas foi despertado de forma única em uma cidade alheia.

A semente já estava plantada e germinou com força.
Uma força inacreditável, surpreendente.
Faltam palavras para definir o que sinto nesse momento.
Luto contra lágrimas ao tentar expressar o que isso significa, mas simplesmente não consigo definir.

É forte, muito forte.
É sincero, como nunca havia sido.

A sensação das lembranças são únicas e despertam sorrisos involuntários, os olhos brilham e o coração dispara, simplesmente com o fato de lembrar que tudo foi real e não apenas um sonho.

Eu posso parecer boba quando digo que se isso for sonho que me deixe sonhar porque eu simplesmente não quero jamais esquecer o que aconteceu e nem que esse sentimento vá embora. Eu só quero poder cuidar dele para que ele cresça ainda mais forte e que dure, dure muito... muito tempo.

Quanto ao passado, quero que ele apenas represente uma página virada e que seja esquecida.
Não importa o que aconteceu, nada disso fará parte de sua vida daqui pra frente, NADA eu te prometo.

Eu quero você.
Eu quero cuidar de você.
Eu quero te fazer feliz.

"Não há você sem mim e eu não existo sem você"

Ah Deus, como eu gosto de você!!!
E só queria que você soubesse disso...

Tally e o chão por Rodrigo Lemos

[03:47] rodrigo diz:
Nem pense em mandar alguém 
que vá me perguntar se te quero o bem, 
ou sobre como me tornei vilã.

Também pode acontecer com você.
Então, relaxe e deixe estar - ao menos por uns poucos dias.
Dias:
Embora todos eles tenham desaparecido, 
sei que os que vêm serão para mim.

Melhores.
Apenas os melhores.
Para que o conforto esteja em "ter" um chão.
E o repouso do teu olhar seja o trincar do pavimento.

Decisão

O passo certo, na hora certa e com calma até chegar a hora exata... Depois disso já era!

Quando senti você pegando meu cabelo, me abraçando forte com sua boca no meu pescoço eu já não conseguia pensar em mais nada além de você!

O único objetivo era curtir você até o último segundo e que o mundo explodisse lá fora se fosse necessário! Foram as horas mais felizes do ano, os momentos mais sinceros que vivi...

Tudo que é bom dura pouco, mas o suficiente para ser inesquecível!

E a vida segue, eu aqui e você sabe Deus onde.

Sem arrependimento,
Sem vergonha,
E com um sorriso no lábio pedindo mais...

Quem sabe um dia...

Sem pressa e nenhuma pressão...

Realizações

Existem coisas na vida que não se repetem, são realmente oportunidades únicas, que por mais que voltem não serão iguais. Nesse ano já tive alguns desses momentos, e agradeço por ter abraçado a essas oportunidades, que foram sim vividas de forma única.

Sozinha ou acompanhada, não importa, eu fui! E me senti verdadeiramente feliz e plenamente realizada. Sonhos são feitos para serem vividos e realizados. não para serem guardados em uma caixa para pegar pó.

Mas existe uma grande diferença em realizar sonhos e obter reconhecimento por mérito, por mais que isso tenha sido um sonho, você o fez por merecer. Para realizar tudo isso, as vezes se tem que abrir mão de outra coisa, é nessa hora que é necessário pensar se realmente vale a pena, afinal a vida é feita de escolhas, mas dentro das escolhas, existem prioridades!

Saber escolher entre as opções disponíveis fará a diferença no final do caminho, são escolhas que vão fazer com que você se torne uma pessoa realizada ou não, mas é bom lembrar que nem sempre são as escolhas certas que trazem essa realização.

Livros das minhas férias...

  • A arte de correr na chuva
  • O hobbit
  • Harry Potter e a pedra filosofal
  • Aventuras provisórias
  • A breve segunda vida de Bree Taneer

Desapego

Comecei a semana com um desafio: desafio de ano novo.

Tudo começou na semana do Natal quando levei meu pai ao dentista e, enquanto esperava, fiquei lendo uma edição da revista Criativa que falava sobre o desapego.

Na matéria, o desafio era se livrar de 50 objetos (diferentes) no prazo de uma semana. Gostei da idéia e fiz a minha parte em três dias. E depois fiz a limpa nas coisas da Tica e também nas da Mel (minha sobrinha).

Eu consegui me livrar de uma sacola grande de coisas inúteis e mais uma sacola gigante de roupas para doação. Abaixo minha lista de itens e os motivos pelos quais eu
os mandei embora... Da Tica, foi uma sacola de roupas para doação e algumas coisas para o lixo. Mas as coisas da Mel me surpreenderam! Além de mandar o guarda-roupas dela INTEIRO para a máquina de lavar, foram 5 sacolas de lixo e apenas 2 pares de sapato e algumas peças de roupa para doação. E detalhe, para as meninas a meta era de 30 itens.

Vamos agora a minha lista:
  1. Canetas: não funcionavam mais e mesmo gostando de canetas essas não tinham nada de especial e nem valor sentimental.
  2. Revistas: revistas de loja (tipo C&A e Renner) e algumas outras que ganhei em feiras ou na faculdade.
  3. Papéis de propaganda: o tipo de coisa que eu pego na rua e guardo porque esqueço de jogar no lixo.
  4. Chip: comprei um para fazer a portabilidade e descobri depois que ele não poderia ser utilizado para isso. Nunca usei, então lixo.
  5. Exame antigo: já foi, e toda vez que faço um novo vem os resultados anteriores.
  6. Brinquedos: pequenos dos quais nem a Letícia quis. Eram brinquedos que eu usava como enfeites há muito tempo.
  7. Envelopes: de todos os tipos: correspondências, trabalhos e para depósito em banco.
  8. Caixa de sapato: porque o sapato eu nem sei onde foi parar.
  9. Sandália: sem conserto... Minha Melissa amada, mas como não tem como arrumar, foi pro lixo.
  10. Pomada: terminei o tratamento e sobrou, não vou usar de novo.
  11. Uniforme escolar: está no armário desde 2000... precisa dizer mais?
  12. Cabo para conexão de internet: a cada telefone ou modem comprado vem um junto, não preciso guardar extras.
  13. Cadarços: se eu não tenho o tênis pra que preciso deles?
  14. Cds e dvds: cds de provedores de internet antigooossss e dvds queimados que dão erro, além de alguns que copiei e que agora tenho original.
  15. Livro: peguei como doação na biblioteca da facul, mas para mim não teria utilidade, dei para o Geraldo, que ficou feliz da vida.
  16. Sacolas: de lojas que comprei algo e gostei das sacolas, mas só elas só ocupam espaço. LIXO.
  17. Perfume: era só frasco, e eu me lembro dele perfeitamente para poder comprar outro.
  18. Maquiagem: vencida, preferi não arriscar e mandei por lixo, e também, porque já tem substitutas para elas.
  19. Esmalte: vencidos e frascos.
  20. Ecobag: tinha duas iguais, minha mãe ficou com ela.
  21. Adesivos: do tipo que eu não colaria em lugar algum, nem a Letícia.
  22. Folhas avulsas: que separei para usar de rascunho, não usei e estavam guardadas.
  23. Anéis: oxidados, sem cor, sem pedra e sem uso.
  24. Piercing: um quebrado e outro sem a pedrinha.
  25. Pinça: velha, tenho uma nova.
  26. Cartões de visita: se eu fosse usar eles com toda certeza eles estariam perto da agenda ao lado do telefone.
  27. Bandanas: repetidas que ganhei em shows que fui em anos anteriores.
  28. Meias: tinha muitas, separei algumas que já não usava mais para doar.
  29. Calcinhas: comprei novas e mandei algumas das mais antigas pro lixo. Sim, eu não faço doação de calcinhas.
  30. Sutiãs: depois da Tica meu peito aumentou de volume e alguns já não me servem mais há tempos, mandei junto com as calcinhas pro lixo.
  31. Cinto: era um cinto que servia só para enfeitar a calça, é de anjos com alguns outros detalhes tipo sol e lua. Nunca mais usei e não usaria novamente. Doei.
  32. Pijama: tinha muitos. Dei para a Mel que não tinha.
  33. Notas fiscais: alguns dos produtos eu nem tenho mais, então não tem sentido guardar elas.
  34. Trabalho de faculdade: nem meu eles eram, guardar pra que? -rs
  35. Atestados médicos: se eles não foram entregues quando deveriam pra que guardar?
  36. Camisetas: dei pro meu pai trabalhar, ele sempre precisa de muitas (ele é serralheiro).
  37. Baby look: da Pitty... estava velha e eu não uso mais porque pra mim aquela Pitty não existe mais.
  38. Blusa de lã: não usava tinha muito tempo, então foi para doação.
  39. Moletom: não uso NUNCA moletom, doação.
  40. Batas: mandei para doação porque não me traziam boas recordações. Não quero nada que me prenda ao passado ruim no meu guarda-roupas.
  41. Calça jeans: usei ela tanto que ela estava toda rasgada, e foi difícil deixar ela ir, porque ela me trazia só boas lembranças... E foi uma das únicas calças que rasgaram que eu não transformei em shorts porque não ia durar muito tempo.
  42. Camisola: as alças dela sempre me incomodaram e eu não usava, foi para doação, novinha.
  43. Shorts: como disse transformo minhas calças jeans em shorts então tenho vários, mandei alguns que usava mais para doação.
  44. Saia: eu não uso saia, ainda mais naquele estilo. Doação.
  45. Brincos: sem par, sem as pedras ou que eu simplesmente não sei porque raios eu comprei se eu NUNCA USEI.
  46. Cortador de unha: acho que tinha uns 5 aqui, deixei o único que ainda prestava.
  47. Parafusos: do pc... mas se ele está fechado e com todas as peças no lugar esses eram desnecessários.
  48. Apontador e borracha: apontador sem fio, quebrado ou enferrujado, lixo. Borrachas, ou melhor, restos de borracha. Lixo!
  49. Ingressos de cinema: nem dava mais pra saber que filme era.
  50. Convites de aniversários: eu não fui nesses aniversários e eram vários e de muito tempo.
Encontrei um blog que fez uma postagem muito legal sobre o desapego, recomendo pra vocês, só clicar aqui.
    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...