Backstreet Boys - Parte 3

Essa história começou aqui parte 1 e continuou aqui na parte 2.

A Tour IAWLT começou pra mim bem antes dos shows. Quando começaram os cochichos e boatos sobre a vinda deles em 2015, eu já estava a todo vapor. Me reaproximei da Maria e da Natasha (que é fã do DRC das antigas); conheci a Fernanda, a Priscila e a Rosiane aqui de Curitiba; conheci a Raquel e a Nana de MG e me reaproximei das amigas do colégio: Dani, Pati e Sandra.

Quando veio a confirmação das datas e cidades foram dias intensos. Muitos planos foram feitos e todos foram concretizados. Eu fui pra dois shows: BH e Poa. E a missão seria intensa.

Mas antes disso, graças a confirmação desse show, eu, Dani, Pati e Sandra nos encontramos. Passamos um final de tarde agradável na casa da Pati. Conversamos e veio a ideia de: vamos juntas. Vamos conhecer os boys juntas. Vamos realizar nosso sonho de adolescente juntas, sim. Criamos um grupo no Whats e nele fomos trocando as figurinhas e as músicas que elas não conheciam. Trouxemos a modernidade ao nosso amor e estávamos MUITO felizes.  

Missão 1 - BH:
Pra compra de ingresso foi feita uma equipe porque sim seria uma missão das grandes. Enquanto eu ia garantir o VIP Gold de BH, tinha a Fernanda e a Natasha prontas pra pegar os ingressos do pit (que era um ingresso mais próximo do palco). Tudo certo e sai com 4 ingressos pro pit de BH e meu VIP. Passagens compradas, hotel reservado.

Missão 2 - Poa:
Pra Poa, mais uma vez equipe formada. Precisa de ingressos e VIPs Silver. Me encarreguei dos VIPs enquanto a Fernanda e a Natasha se encarregavam dos ingressos. VIPs Silver foram garantidos, mas os ingressos pit não, só deu pra conseguir Pista Premium. Depois disso foi comprar passagens e reservar hotel. As passagens foram compradas e perdidas porque a data do show mudou. E pra ajudar teve a confirmação da after party.

Show BH:

Ouro Minas: um lugar dos deuses!/ Arquivo pessoal
Fomos pra BH um dia antes do show: eu, Fernanda e Priscila, até porque tínhamos que retirar nossos ingressos. Ficamos hospedadas no mesmo hotel que eles - Ouro Minas - e estávamos que era só alegria. E foi o único hotel que eles se esconderam dos fãs. O hotel não quis chamar à atenção pra não confirmar que era ali, mas alguém fez o favor de mandar um reforço policial desnecessário até o aeroporto e o resultado disso foi que eles se assustaram. Ficaram com medo de ter uma multidão imensa. Entraram pelos fundos, não circularam pelo hotel e o único que atendeu as fãs depois do café da manhã foi o Howie (isso no dia seguinte ao show) e o Nick que tirou uma foto em grupo saindo do quarto. Tirando o detalhe deles no hotel, nãos temos o que reclamar porque se eu tivesse que escolher um lugar pra morar, certamente eu escolheria o Ouro Minas, porque o lugar maravilhoso.

O show sempre começa antes pra quem vai pro SC, fui com a Stephanie pro Chevrolet e nos encontramos com a Maria e mais umas meninas. O resto da trupe foi mais tarde. Eu e a Maria estávamos bem tranquilas no SC e enquanto todo mundo se matava a gente só falou "vamos ser as últimas do Gold" e ficamos lá conversando. Durante a fila, ficamos de papo com um dos caras que estava trabalhando com o BSB, o Sean, ele é americano, mas falava português e falou que "eu tenho que aprender o idioma de vocês, não são vocês que são obrigadas a aprender a minha língua pra que possamos nos entender."

Eu sei que esse seria o meu 1º contato com os 5 boys, E dessa vez não tinha grade... Cheguei e cumprimentei todos, que abraços gostosos, dessa vez dá pra dizer que eles realmente se soltaram e abraçaram mesmo. Aproveitei um pouco mais AJ, Kevin e Brian ~ obvio. Lembro de ter falado  um "Welcome back" pro Kevin e me demorado um pouco mais com o Brian, que além do abraço de "Helloooo" me deu mais um depois do que falei pra ele ~ que não faço mais ideia do que foi. Eu lembro que era pra ter tirado a foto entre Brian e Kevin, mas do nada fui parar entre Nick e Kevin... Porque o Nick ME PUXOU. Mas eu só percebi onde fiquei durante a foto quando eu vi a foto.

Foto: With my boys/ Justin Segura
Eu estava muito tranquila e nitidamente feliz, não tinha como não estar feliz. Estava saindo, quando sinto alguém me puxando pelo pulso e me envolvendo em um abraço, quando eu entendi o que estava acontecendo meu coração parou por alguns milésimos... Era o Brian, me puxando, abraçando novamente e falando no meu ouvido "Thank you so much for all. Love u!". Depois disso eu realmente fiquei sem rumo. O segurança ainda vem falar comigo em inglês, eu demorei pra processar a pergunta que ele havia feito e ele perguntou "are you ok?" consegui responder que sim e junto saiu a resposta da outra pergunta "this is my bag". Mas eu não estava assim tão bem. Depois que eu peguei minha bolsa, eu parei por um instante pra me lembrar onde eu estava porque eu realmente não conseguia. Respirei fundo, lembrei e fui ao banheiro porque depois de entrar no pit eu não iria sair antes do final do show.

Ficamos bem na frente do palco, tinha só uma fila de meninas na nossa frente. E o espaço do pit (que não teve separação entre direito e esquerdo) estava tranquilo e deu para se movimentar durante o show todo e voltar pro mesmo lugar. Desse show eu me lembro muito bem. Eu nunca pensei em ficar tão perto deles no palco, foi maravilhoso. Eu e as meninas havíamos pensado em muitas coisas pra fazer pra tentar chamar à atenção deles. Dentre todas as ideias, ficamos com a de fazer máscaras com o rosto deles, saiu R$5 cada uma.

Foto: Eu, Fer e Pri com as máscaras/ Arquivo pessoal
Lembro de ter ficado boa parte do show com a tal máscara e as meninas também, todos eles viram e davam sorrisos, tchauzinho... Até que eu cansei de ficar segurando a máscara. Fui e guardei na minha bolsa que estava sob cuidados do marido da Maria. Em "I´ll Never Break Your Heart" a Fer olhou e falou "cadê a máscara?" eu disse que tinha guardado e ela mandou eu ir buscar, eu fui. Não muito depois disso, o Brian apareceu sozinho no palco para falar com o publico. No meio do discurso... Ele pediu a minha máscara! Eu quase morri. Ver ele ali fazendo graça com a máscara foi o meu "zerar a vida". No vídeo abaixo tem todo o discurso dele e nele dá pra ter noção do quão perto estávamos porque ele tem que se abaixar pra pegar a máscara porque o palco no Chevrolet é muito alto, mas ele só estende o braço e pega. O trecho da máscara é a partir de 2:50.


Se eu fosse fazer um top de melhores momentos da minha vida, certamente esse dia estaria no topo da lista.

Foto: lembranças de BH/ Arquivo pessoal
Show POA:

Fui pra Poa com a Sandra. Nos encontraríamos com a Pati e a Dani em Poa, na segunda-feira. Detalhe: no voo que fomos tinha muita gente indo pro show no dia seguinte, incluindo a Aline, aquela que era do grupo de amigas do colégio e ela disse que a Scheila também iria, não vi mais ela e nem vi a Scheila.

O show de Poa que deveria ser mais tranquilo me trouxe vários problemas. Mudou a data do show e eu tive que recomprar as passagens. Reservei um hotel para dividir com uma amiga e em cima da hora acabei ficando sozinha nele, mas eu amei o hotel, amei forte. Lugar tranquilo e lindo. Outra coisa que rolou é que íamos eu, Sandra e Pati pra after party, mas elas desistiram. Fui sozinha na after party, e tive que vender os ingressos dela pra comprar um outro melhor, já que eu iria "sozinha". Sozinha não porque a Lucia ia comigo porque ela comprou um dos que estava vendendo.

Basicamente no domingo, eu e a San, chegamos fomos pro shopping almoçar (e comprar algo pra comer mais tarde) e fomos cada uma pra sua toca. Eu tava com uma dor fdp no braço direito desde a volta de BH na semana anterior, então o que eu queria era tomar um banho quente, arrumar meu cabelo, tomar meu remédio e dormir, até porque a segunda-feira seria longa. Em tempo no Deville estava hospedado o time do Grêmio, no que a San ficou estava o CAP e no Ouro Mina em BH estava o time do Santos (um dos jogadores foi extremamente simpático comigo no elevador, mas eu não sei quem ele era).

Deville Poa, nunca me senti tão bem estando sozinha em uma cidade quase desconhecida/ Arquivo pessoal
Na segunda cedo fomos retirar os ingressos, comprar comida e dar uma volta pelo Centro de Poa. Voltamos bem perto do horário de irmos pro Pepsi On Stage. E estava um vento gelado e foi uma droga ficar esperando na fila. Por outro lado foi ótimo porque conhecemos a Suzy e a Maura. A Pati e a Dani demoraram pra ir pra fila. E uma vez lá dentro foi ótimo porque estava quentinho. Assistimos ao SC e esperamos pacientemente nossa vez para a foto, mas não sem antes eu ir dar uma conversada com o Justin porque a gente não queria incluir mais ninguém no nosso grupo e ele falou que tudo bem, mas tinham que ser pelo menos 3 pessoas em cada silver. SUCESSO, nós estávamos em quatro. Sei que eu mostrei pras meninas como se furar uma fila desorganizada com classe e sem ninguém reclamar, isso é feio, eu sei, mas foi necessário e a desorganização da T4F nesse show ferrou qualquer boa vontade de espera. Quanto mais demorássemos, mais longe do palco ficaríamos.

Foto: San, eu, Dani e Pati/ Arquivo Pessoal
Lembro que as meninas estavam bem nervosas, eu mais uma vez estava tranquila, fui na frente e não deu lá muito tempo de falar muita coisa, porque em grupo é um pouco diferente o esquema então eu sabia que era dar um abraço e um oi, então fiz isso rapidamente para chegar no Brian, que mais uma vez era o último. Cheguei nele dei oi, abracei e falei "do you remember this?" e vi um sorriso maior ainda surgir no rosto dele! Eu mostrei a máscara e ele olhou e falou "Yeah! Glad to see you again! Thank you for this!" ou algo nesse sentido. E a San me disse que foi a cena mais fofa do mundo ver ele conversando comigo. Eu realmente lembro que ele me olhava diretamente nos meus olhos! Ele foi muito sincero naquele momento. (Esse detalhe será importante pra um momento posterior.)

Foto: cada uma com seu boy favorito/ Justin Segura
Fomos felizes, mas assistir o show da pista premium foi bem ruim, porque a T4F não fez a parte dela na organização e deixou que o vip bronze fosse liberado antes que o meet terminasse, então eles pagaram menos e tiveram acesso ao melhor lugar: a grade! O show foi incrível mais uma vez. E dessa vez eu estava com aquelas que me proporcionaram os melhores momentos da adolescência, com aquelas que eu havia construído esse amor e o sonho de um dia poder estar junto deles.

Mas essa história ainda não acaba, mas a parte 4 será a última.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...